A exposição contou a história da iluminação cênica no Brasil e no mundo no Oi Futuro, e celebrou os 50 anos de carreira de Jorginho de Carvalho, pioneiro da iluminação cênica no país, trazendo a trajetória do profissional que, paralelamente aos palcos, ajudou a formar os principais iluminadores do país, como Maneco Quinderé, Aurélio di Simoni, Luiz Paulo Nenen e Paulo Cesar Medeiros.